Agosto 24, 2017 0 Comentários Comida

Niguiris de Sardinha Braseada

Niguiris sardinha braseada

Este foi sem dúvida um dos pratos que mais nos surpreendeu nos últimos meses. Talvez até um pouco mais do que meses. Descobrimos este prato numa das nossas primeiras aventuras pelo Sea Me – Peixaria Moderna e, desde então, que o pedimos sempre. Da última vez que lá estivemos, também provámos o niguiri de bacalhau e, deixem que vos diga, que também não desilude nada. Este é sem dúvida, um dos nossos restaurantes favoritos: a comida, o espaço, o atendimento, os vinhos, etc.. Tudo é feito ao pormenor e com muita atenção. Mas, vamos voltar ao prato que até já vimos por outros lados.

Niguiris de Sardinha: será moda?

Não vamos/fomos a sítios suficientes para saber se está na moda ou não, mas já os encontrámos em dois sítios diferentes. Primeiro no Sea Mea, como dissemos e agora, mais recentemente, encontrámos também no Rabo d’Pêxe, que, diga-se de passagem, é também ele um restaurante do caraças. Bom peixe, fresco, bom serviço, boa garrafeira e excelente execução. Comemos lá uma Francesinha de Peixe que é do caraças. Mas isso também não é para agora. Fica a nossa recomendação, no entanto.

Os ingredientes.

A verdade é que parece mais complicado do que é. Pelo menos, assim pareceu. No Supermercado do El Corte Inglês, que é onde costumamos fazer grande parte das nossas compras do dia a dia, encontrámos filetes de sardinha (sem ser em conserva) e uma embalagem de arroz de sushi. Compramos também coentros só para dar mais alguma frescura e sabor. Já sabem como é que somos no que diz respeito aos coentros.

Simples de fazer, mais fácil de comer.

O arroz de sushi tem que ser bem lavado antes de cozer, mas a embalagem trazia todas as indicações e, devo dizer, ficou bastante bom e nada complicado. Com certeza que não será o melhor arroz de sushi da história, mas para o trabalho que deu e o resultado final, foi perfeito. Depois do arroz cozido, formamos os niguiris com as mãos. Colocámos em cima de cada um os filetes que devíamos ter cortado mais pequenos para caber melhor (e cuidado com as espinhas se estiver alguma perdida!), demos uns pequenos golpes nas sardinhas e terminámos o trabalho com um maçarico pequeno. Basta um daqueles que se pode usar, por exemplo, para leite creme. Já se encontram em muitos supermercados com secções de cozinha. Umas pedras de sal, coentros e está pronto a picar.

Ideias e mais niguiris.

Daqui penso que dá para perceber que podemos fazer imensas combinações. Experimentar outras coisas, fazer fusões e coisas malucas. Acho que uma das coisas que mais assusta nestas andanças é o arroz, que é fundamental para sushi e afiliados. Mas a verdade é, se conseguirmos safar de forma muito razoável com um de compra, porque não? Assim focámo-nos mais na diversidade. Se souberem fazer bom arroz para o sushi, melhor ainda. Nós nunca aprendemos, mas se nos quiserem ensinar, isso é que era! Agora, vão e divirtam-se. Para festas, vai dar muito jeito.

Niguiris sardinha braseada