Fevereiro 27, 2017 0 Comentários Comida

Costeletas de Porco com “gravy”

costeletas de porco

Costeletas de porco são coisas normais de apanharmos em qualquer ementa. Em Portugal são comuns e toda a gente conhece bem. Por isso temos todas as razões para pegar nelas e tentar fazer algo diferente. Então, em vez de comprar as costeletas de porco separadas, comprámos a peça antes de desmanchada e ainda com pele. O objectivo era deixar a pele estaladiça, a carne suculenta e saborosa, no forno, sem secar.

E como é que fizemos?

Para a pele ficar estaladiça temos que primeiro, secar bem a mesma e depois por-lhe apenas umas gotas de azeite e espalhar bem. Para a carne ter sabor, fizemos uma mistura de alecrim, tomilho, pimenta preta, pimenta rosa e sal, tudo moído, e esfregámos bem na carne, previamente regada com azeite de forma a agarrar bem as especiarias. Isto é feito na carne toda menos na pele. Fizemos também alguns golpes na pele, mas sem nunca chegar até à carne. O objectivo disto, é que a gordura derreta e vá acrescentar sabor à carne. A carne é disposta depois num tabuleiro onde já estavam à espera uns ramos de alecrim e de aipo.

Então e para não secar?

Para não secar a costeleta de porco, tivemos que juntar líquido ao tabuleiro. Este líquido, quando evapora ajuda a carne a manter-se com líquido para que não seque. Como optámos por usar caldo de carne, ainda fomos acrescentar mais uma dimensão de sabor que a água não faria. O resultado é uma carne muito saborosa, com vários níveis de sabor, suculenta de uma ponta à outra e com uma pele super estaladiça.

E o que é o “gravy”?

Gravy é na prática um molho espesso, feito com o caldo e os sucos de cozinhar a carne. No final, pegamos no líquido que ficou no tabuleiro, levamos ao lume devidamente coado para reduzir. Juntamos um pouco de farinha para engrossar, se quiserem. Depois, é só servir. É um excelente prato para um bom almoço de domingo ou até da terça-feira gorda que está já aí à porta.

E o que acompanhou?

No prato, ervilhas e cenouras. No copo, um excelente tinto das Cortes de Cima, um Chaminé de 2014, que teve uma pontuação de 88 na Wine Spectator. Saibam mais sobre este vinho na página do produtor.

Costeletas de Porco estaladiças com "gravy"
Imprimir
Tempo de preparação
20 min
Tempo de cozedura
1 hr
Tempo total
1 hr 20 min
Tempo de preparação
20 min
Tempo de cozedura
1 hr
Tempo total
1 hr 20 min
Ingredientes
  1. Costeletas de porco ainda com pele
  2. Sal
  3. Pimenta preta
  4. Pimenta rosa
  5. Azeite
  6. Ervilhas
  7. Cenouras baby
  8. Alecrim
  9. Aipo
  10. Tomilho
  11. Caldo de carne
  12. Farinha
Instruções
  1. Começamos por secar bem a peça de porco
  2. Num pilão, moemos as pimentas, o sal e o alecrim
  3. Pomos algumas gotas de azeite na peça de porco e espalhamos bem
  4. Esfregamos a mistura de especiarias na peça toda, excepto na pele
  5. Na pele, fazemos cortes com a faca, sem deixar que os cortes passem a gordura
  6. Polvilhamos a pele com sal
  7. Preparamos um tabuleiro com ramos de alecrim e aipo e colocamos a peça de porco no centro com a pele para cima
  8. Colocamos o caldo no tabuleiro, e pomos no forno pré-aquecido a 180 graus
  9. Vamos acompanhando a assadura. Quando estiver bem cozinhado, aumentamos o forno para o máximo e colocamos o calor vindo de cima para tostar a pele.
  10. Quando a pele estiver estaladiça, desligamos o forno.
  11. Em simultâneo, cozemos as ervilhas e as cenouras.
  12. Retiramos o caldo do tabuleiro para uma recipiente, usando um coador de forma a filtrar o molho
  13. Colocamos o molho na frigideira e deixamos ferver
  14. Adicionamos a farinha aos poucos para não formar gomos e mexemos bem
  15. Quando estiver a textura desejada, está pronto a servir
Tudo Qué Bonito! http://www.tudoquebonito.com/
Costeletas de Porco Costeletas de Porco